Landing page WordPress: Crie páginas que convertem visitantes em clientes

Entenda como criar landing pages utilizando o WordPress e melhore as suas taxas de conversão.

Dicas para WordPress 16 de Mai de 2022

Atrair consumidores é o objetivo principal de qualquer negócio, e esse post vai te ajudar nessa missão com um recurso aparentemente simples, mas poderoso.

Hoje, vamos falar sobre landing pages, uma grande aliada dos times de marketing e vendas!

Então, vamos conhecer mais um pouco sobre esse recurso e ver dicas de como criar uma landing page de sucesso para alavancar o seu negócio.

Neste artigo, abordaremos:

O que é um landing page?

Como já citamos anteriormente, uma landing page é uma página na web cujo objetivo é induzir o visitante a realizar uma ação (call to action).

O intuito dessa ação a ser tomada pelo visitante é transformar um lead em cliente, mas para que isso aconteça é necessário que a sua landing page tenha os elementos certos. Em outras palavras, um design bacana e atrativo.

Com os elementos corretos, uma landing page se torna uma poderosa ferramenta de marketing e o melhor de tudo, sem precisar de tanto investimento, caso o seu orçamento esteja apertado.

Por isso, vamos te dar dicas e informações valiosas para que você possa se aprofundar no tema e criar uma landing page de sucesso.

Qual é o objetivo da sua landing page?

A primeira coisa que você tem que definir antes de criar a sua landing page é qual o seu objetivo,  isso vai te ajudar a enxergar que tipo de ação você deseja que os visitantes realizem ao entrar na sua página.

Vamos conhecer algumas dessas ações.

1 - Apresentar ofertas de marketing de forma segmentada

O marketing segmentado tem por característica apresentar um conteúdo direcionado a um público reduzido porém interessado naquele conteúdo, ou seja, um nicho.

Por exemplo, se você deseja vender sapatos femininos, você pode direcionar emails somente ao público  feminino da sua base de dados, ao invés de disparar emails para todos os seus contatos, pois isso potencializa a taxa de conversão.

Da mesma forma, você pode criar landing pages que atraiam um público específico para o qual você esteja interessado em realizar uma venda.

2 - Coletar informações sobre potenciais clientes

Uma landing page também pode servir para coletar informações de potenciais clientes. Para isso, é claro, sua landing page precisará ter um atrativo.

Algo muito comum em lojas online, por exemplo, é criar uma landing page que ofereça desconto em troca da assinatura de uma newsletter.

Assim, o visitante acaba deixando o email ou criando um cadastro em troca de um benefício, e você obtém informações para aprender mais sobre seus leads e com isso descobrir que tipo de conteúdo oferecer a ele que possa levá-lo a realizar uma compra ou se fidelizar à sua empresa.

3 - Aumentar as taxas de conversão

Uma landing page atrativa vai induzir os visitantes a realizarem a ação que você espera, que pode ser desde se registrar em seu site a  visitar o seu ecommerce e fechar uma compra.

Essa estratégia potencializa a conversão de leads pois convida o usuário a conhecer mais do seu negócio de uma forma muito menos invasiva que o telemarketing ou até mesmo o email.

Isso já conta de forma positiva para o usuário, já que ele não se sentiu importunado ou forçado a fazer nada, e sim, escolheu realizar uma determinada ação.

Clique e hospede suas landing pages feitas no WordPress.

Criando landing page que convertem

Se você chegou até aqui, com certeza quer saber como criar uma landing page de sucesso. Por isso, reunimos aqui algumas dicas essenciais para que a sua landing page seja responsável por garantir conversões.

1 - Defina Sua Meta de Conversão

Definir o seu objetivo é um passo primordial para criar a sua landing page. Talvez se perguntar “o que eu desejo vender?” possa te ajudar nessa tarefa.

Por exemplo: você deseja vender um produto, conteúdo, uma música, uma anuidade?

Definido isso, você precisa conhecer o seu público para melhor direcioná-lo. Você não vai esperar que usuários adolescentes comprem uma moto ou um carro, certo? Ou que veganos se interessem por produtos que tenham em sua base ingredientes de origem animal...Só para ilustrar o que estamos falando.

Então uma landing page para um público segmentado tem muito mais chances de dar certo do que uma landing page que não é focada em um público definido.

Lembre-se: às vezes menos é mais. Visitantes exclusivos é melhor do que um público diversificado que não está interessado no que você tem a oferecer.

2 - Títulos e Subtítulos Simples e Objetivos

Na hora de criar uma landing page, não adianta fazer textão. Uma frase de efeito é tudo que você precisa para chamar a atenção do visitante, dessas estilo “quer emagrecer? pergunte-me como”.

Uma frase de efeito vai dizer ao usuário exatamente o que ele quer e como conseguir.

Você pode adicionar, no máximo, um subtítulo que direcione o visitante a concluir a ação esperada.

Quanto menos texto em sua landing page, melhor, pois o excesso de informações não ajuda a criar um foco, que no caso é fazer uma inscrição, um registro, ir para uma página de compras, etc.

Em resumo, o título e subtítulo da sua landing page devem ser claros, concisos e atraentes para convencer o usuário a prosseguir navegando em sua página.

3 - Formulário curto

Se tem uma coisa que espanta os clientes é fazê-lo perder tempo. Junte a isto ter que preencher um formulário grande, e terá uma receita para afugentar o usuário para sempre.

Imagine que o visitante viu sua landing page e ficou convencido a assinar a sua newsletter. Ele clica no botão para se inscrever e aparece um formulário exigindo todos os dados possíveis: nome, RG, CPF, número de telefone…quando tudo que você precisava era um endereço de email.

Obviamente, o visitante além de não querer perder tempo, também não quer fornecer tantas informações logo no primeiro contato.

Logo, a dica aqui é criar formulários curtos que peçam apenas informações básicas como um email ou, no caso de uma venda, somente os dados necessários para efetuar essa ação.

Uma página de destino não deve ter excesso de informações. Ela deve ser focada em um conteúdo para induzir o visitante a realizar uma ação.

Por isso mesmo, o ideal é que ela contenha apenas um link (um click buttom para a ação desejada) ou o menor número possível de links.

Se você quer que o visitante assine sua newsletter, se inscreva em seu curso ou efetue uma compra, você não precisa de links externos que distraiam o visitante, mas de apenas um que finalize essa ação.

É preciso verificar a necessidade do seu negócio na hora de adicionar links em sua página. Por exemplo, se você está vendendo um curso, pode criar um link em uma barra de navegação que direcione para uma sessão na própria landing page que dê mais detalhes sobre esse curso, como valores.

No final das contas, uma landing page deve ser autoexplicativa, para que não perca o foco da conversão.

5 - CTA – Call to Action

Call to Action é o termo que descreve, literalmente, o chamado para uma ação. Geralmente, esse chamado vem diretamente no título ou encapsulado em um botão de destaque em sua landing page.

Quanto mais em destaque esse chamado estiver, maiores são as suas chances de converter um lead.

Por isso, é essencial colocar textos atrativos e curtos, e se estiver em um botão (quadro clicável) com uma cor que contraste com o resto da página, melhor ainda.

6 - Inclua prova social

Um dos principais fatores de credibilidade de uma empresa é o que os clientes costumam falar dela.

Em termos de marketing, a experiência do cliente conta mais do que qualquer propaganda. Empresas bem avaliadas passam mais confiança para novos clientes, já que estes não querem investir tempo e dinheiro em algo incerto.

Pense bem, você compraria algo de uma empresa que nunca ouviu falar sem antes saber o que as outras pessoas que já compraram na mesma empresa acharam da experiência?

É aí que entra a prova social como estratégia para a sua landing page. Você pode utilizar depoimentos de outros clientes ou contadores de downloads, por exemplo, para convencer visitantes a comprar o seu produto/serviço.

A prova social passa credibilidade, fator que a maioria das pessoas leva em consideração na hora de fechar uma compra.

7 - Design: escolha das cores e elementos visuais

Um bom design faz toda diferença em um site. Afinal, a experiência visual também influencia na experiência do cliente.

Quem nunca desistiu de acessar um site porque era cheio de anúncios e pop-ups por todos os lados?

Mas além da estética, a intuitividade também conta muito para fazer o visitante passar mais tempo em sua página.

As pessoas se sentem mais compelidas a visitarem páginas com informações precisas e fáceis de encontrar, links bem posicionados e elementos visuais como vídeos e imagens autoexplicativos.

Os vídeos, aliás, são capazes de realizarem bastante conversões, desde que sejam curtos e complementem as informações principais do título e subtítulo da sua landing page.

Outra prática valiosa é a regra de três.

Basicamente, essa regra diz que você deve utilizar apenas três cores em sua landing page, além da branca e da preta.

O intuito dessa regra é criar uma paleta de cores que não só deixe o design da sua página harmonizado, mas que também seja fácil de associar com a identidade da sua marca.

8 - Design responsivo

Vamos combinar, a maioria das pessoas costumam acessar sites pelo próprio celular.

Aliás, no Brasil, o número de aparelhos celulares por habitante é muito maior do que o de computadores/notebooks por habitantes.

Ou seja, não adianta criar um site lindíssimo que não tenha a mesma responsividade em uma tela móvel, já que é pelo celular que a maioria das pessoas vão chegar a sua landing page.

Então é importantíssimo prestar atenção nesse detalhe para não perder leads e assim, vendas.

9 - Utilize um domínio próprio com certificado SSL

Um domínio próprio é um endereço exclusivo da sua webpage. Ele possui um aspecto mais profissional, porque mostra que a pessoa ou empresa associada àquele domínio investiu recursos para poder ter um site na internet, ao invés de utilizar uma plataforma de blogs ou similares.

Veja os dois exemplos fictícios a seguir:

www.seusite.com.br e http://seusite.blogspot.com

O primeiro passa mais seriedade, não é mesmo?

Mas, além de ter um domínio próprio, existe outro elemento que transmite credibilidade ao visitante.

Estamos falando do certificado SSL.

Esse certificado nada mais é do que um certificado de segurança que garante que as mensagens registradas e armazenadas em seu site serão criptografadas antes de serem enviadas a um servidor, tornando as informações muito mais difíceis de serem interceptadas e roubadas.

Na Hostoo, você pode hospedar suas landing pages e ganha SSL de graça.

10 - Faça teste a/b

Você criou sua landing page mas ficou na dúvida se ela poderia gerar mais resultados se fosse de uma forma diferente?

Talvez seja só um detalhe mínimo, como a cor de uma caixa de texto, por exemplo. A versão final era azul, mas talvez a vermelha fosse mais atrativa.

Bem, existe solução para esse impasse, e se chama o teste a/b.

Você pode criar duas versões de uma landing page e ver qual das duas leva o público a, de fato, concluir uma ação.

Basta disponibilizar as duas versões da página online e direcionar metade dos visitantes para uma, e a outra metade para outra.

No final de um período teste, aquela landing page que gerar mais conversões deve ser a escolhida como versão final da página.

Plugins para criar landing pages no WordPress

Uma das grandes vantagens do WordPress é a grande quantidade de plugins disponíveis para os usuários desta plataforma. Isso torna a criação de sites muito mais fácil, incluindo a criação de landing pages.

Neste sentido, os usuários do WordPress não precisam se preocupar muito se não possuírem orçamento ou uma equipe de design e programação disponíveis. Basta instalar um plugin específico para o que você está procurando.

No caso das landing pages, existem dois plugins que recomendamos e que são bastante úteis e intuitivos.

1 - Elementor

O Elementor é um plugin construtor de páginas no estilo arrasta e solta, o que facilita a criação de landing pages para quem não tem experiência na criação de sites.

Mas se você preferir, também pode escolher entre um dos layouts disponíveis pelo Elementor gratuitamente.

A versão gratuita, apesar de possuir recursos interessantes, tem suas limitações. Por isso, se você precisar de ferramentas extras como contagem regressiva, tabelas de preços, botões de compartilhamento e formulários, pode assinar a versão premium a partir de $49.

Outra vantagem, é que o Elementor possui integração com o WooCommerce, possibilitando a realização de vendas direto da sua landing page.

Clique aqui para testar gratuitamente nossa hospedagem WordPress.

2 - Beaver Builder

O Beaver Builder é um dos construtores de páginas mais populares do WordPress, e não é à toa.

Esse plugin possui diversas ferramentas gratuitas que possibilitam a criação de uma infinidade de layouts ao gosto do usuário.

Entre suas vantagens estão não só o fato das páginas criadas com esse construtor carregarem rápido, como também suporte para módulos de conteúdo de vídeo, áudio, edição de texto, foto, barra lateral e HTML.

Já a versão premium, a partir de $99, possui os seguintes módulos adicionais: formulário de contato, guias, controle deslizante, tabela de preços, mapa, postagens de blog, formulário de inscrição, ícones sociais e muito mais.

Além disso, o beaver builder é totalmente responsivo em versões mobile, o que significa que ele se adapta bem a telas móveis como smartphones e tablets.

Hora de por em prática

E aí, curtiu as nossas dicas? Agora que você já tem as informações necessárias para criar a sua landing page, só basta por as mãos na massa.

Esperamos que esse post tenha te inspirado a se familiarizar com esse recurso poderoso e a criar uma landing page para fazer seu negócio decolar!

Você pode criar landpages utilizando o WordPress na Hostoo. Cadastre agora e experimente gratuitamente uma hospedagem WordPress fácil de utilizar, rápida e segura.

Equipe de redação da Hostoo

Artigos desenvolvidos pela equipe de redatores da Hostoo.